Coração na batida certa! Ação pelo Dia Nacional Contra Arritmias Cardíacas e Mortes Súbitas

Escrito por juliana.motta. 20 de novembro de 2019, às 18:01

Oficialmente o dia 12 de novembro é o Dia Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Mortes Súbitas, que tem por objetivo informar a população sobre os males deste tipo de doença. Em todo o Brasil, acontece a campanha “Coração na Batida Certa”, em que são realizadas atividades educativas que abordam prevenção, diagnóstico e tratamento.

No Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus Videira, uma ação de treinamento sobre práticas de reanimação cardiopulmonar (RCP) foi orientada pela professora Patrícia Rodrigues, do curso técnico em Segurança do Trabalho. A atividade lançou mão de equipamentos que o curso dispõe para aulas práticas, como o Desfibrilador Externo Automático (DEA) e o manequim simulador –  um boneco com dimensões e traços anatômicos muito parecidos com um ser humano adulto, carinhosamente batizado de “Pedro Wilson”. O manequim permite treinar diversas práticas, como abertura de vias aéreas, ventilação e compressões torácicas.

“É importante que as pessoas estejam informadas sobre esse assunto, pois podemos nos deparar com vítimas de parada cardíaca em qualquer lugar, na escola, em casa, no shopping. Não saber o que fazer ou ficar assustado diante de uma situação destas pode agravar a situação. Assim como existem campanhas de prevenção contra incêndio, contra acidentes de trabalho, pelo uso do cinto de segurança também temos que buscar conhecer estas práticas que podem salvar vidas”, destaca Patrícia Rodrigues.

De acordo com Flávia Caraíba, coordenadora do curso de Segurança do Trabalho, a atividade envolveu estudantes do 2° semestre Segurança do Trabalho e Eletrônica, do 4 ° Semestre Eletrotécnica, da 4° fase Engenharia Elétrica, além da turma do 4 ° Semestre da Segurança do Trabalho, que foi realizadora da ação em conjunto com a professora. “Nesta oportunidade os participantes foram orientados sobre o procedimento de avaliação de uma vítima de parada cardiorrespiratória e, na prática, realizaram a manobra de ressuscitação cardiorrespiratória”, explica Flávia.

Mortes Súbitas

A maioria das vítimas de parada cardíaca são pessoas ativas que enfrentam normalmente seu dia a dia e, de repente, por estresse ou outra razão qualquer, sofrem um mal súbito. Confira alguns dados:

86% das paradas cardíacas ocorrem nos próprios lares das vítimas.

50% dos casos são assistidos por um adolescente ou por uma criança sem nenhum adulto por perto.

14% dos casos ocorrem em vias públicas ou em lugares de grande concentração de pessoas, como em aeroportos, dentro de aeronaves, shopping centers, estádios desportivos, academias, parques, cadeias públicas e, em alguns países, nos campos de golfe e nos cassinos. Esta taxa é considerada de alta incidência.

A maioria das mortes ocorre fora do ambiente hospitalar, sendo necessário um atendimento rápido para que se evite a morte definitiva ou sequelas decorrentes da parada cardíaca.

O atendimento requer a realização de manobras imediatas de Ressuscitação Cardiopulmonar.

A cada minuto que se passa sem o socorro devido, a chance de uma vítima se recuperar diminui em 7 a 10%. A morte cerebral e a morte permanente ocorrem entre 4 e 6 minutos após a parada cardíaca. Poucas tentativas de ressuscitação são bem sucedidas após 10 minutos.

A morte súbita pode ser reversível na maioria das ocorrências, se realizada rapidamente com um choque elétrico aplicado no peito (Desfibrilação), por um aparelho chamado Desfibrilador Externo Automático (DEA), ou mesmo quando realizadas massagens manuais de ressuscitação.

Coração Na Batida Certa!

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank

Texto: Cecom/Videira Jornalista Juliana Bauerle Motta Peretti e Sobrac http://www.sobrac.org/

Fotos: Curso de Segurança do Trabalho